Implantação da Controladoria

Introdução

As condições de funcionamento das empresas estão mudando a cada dia. As forças que estão redesenhando a sociedade são cinco: novas tecnologias, mudança na estrutura demográfica, a globalização, preocupação com o meio-ambiente e os impactos das ações do governo sobre a sociedade. Se bem compreendidas e devidamente trabalhadas, podemos usar estas forças a nosso favor, aonde os objetivos são pautados por um duplo Planejamento Estratégico: hoje para hoje (estratégias de curto prazo) e hoje para amanhã (estratégias de longo prazo).

Um empresa sem estratégia se assemelha a um barco à deriva numa tempestade. Não se tem visibilidade do cenário, não há planos de contingência e fica-se à mercê das estratégias da concorrência. Pode-se dizer que a Controladoria veio evoluir junto com as corporações, coordenando o processo de tomada de decisão, e transmutando o Contador de um simples "guarda-livros" em um profissional mais participativo, elaborando relatórios que possam apresentar da forma mais clara e objetiva possível os fatos contábeis à Alta Gestão.

Para se compreender o papel dos controles e da Controladoria nas empresas, é preciso que as análises sejam feitas sob três perspectivas:

Controladoria

Aspectos Conceituais

(o que é)

A Controladoria tem como objetivo estruturar e acompanhar as operações administrativas e financeiras de uma organização (Setting - 2019). Visa otimizar os resultados econômicos da empresa, para garantir a sua continuidade, por meio da integração dos esforços das diversas áreas (Mosimann e Fisch - 1999). Funciona como órgão de observação e controle da cúpula da Alta Administração. Fomece dados e informações, que planeja e pesquisa, procurando sempre demonstrar os pontos de estrangulamento atuais e futuros, e que põem em perigo ou reduzem a rentabilidade da empresa.

Aspectos Procedimentais

(como funciona)

Para que se possa fazer uma boa gestão da Controladoria, é preciso que tome o benchmarking como base para estabelecer padrões de qualidade comparativamente. Uma vez definido o padrão de excelência, é iniciado o Planejamento Orçamentário Budget, o Plano de Investimentos, o Fluxo de Caixa Projetado e o Balanço Patrimonial projetado para que sejam definidos os objetivos da corporação, para que, só então, sejam negociadas as premissas orçamentárias que nortearão os resultados É necessário o envolvimento de todos os funcionários da companhia. Desde o mais simples até o Superintendente, para que os objetivos estratégicos da companhia sejam alcançados.

Aspectos Organizacionais

(como se materializa nas organizações)
São tomadas as métricas históricas de cada indicador pré-definido para cada área e a partir de então são implementados projetos que possam aumentar os lucros e reduzir as despesas, obtendo melhorias de desempenho consideráveis. A Controladoria também pode ser analisada sob duas vertentes:

  • Como um órgão administrativo; ou
  • Como uma área do conhecimento humano.

Enquanto órgão administrativo, ela possui sua missão, funções e princípios norteadores definidos no modelo de gestão da empresa. Tem como principal função promover esforços para garantir o cumprimento da missão e a continuidade da organização.

Como área do conhecimento humano ela é composta por fundamentos, conceitos, princípios e métodos advindos de outras áreas.

O Controller, é responsável pela Controladoria, e precisa conhecer de forma sistemática e global toda a organização, assim como as diversas áreas de responsabilidade, uma vez que o sucesso global da organização depende da cooperação e do do sucesso conjunto das áreas.

Dentre as principais ferramentas da controladoria, podemos citar:

  1. Planejamento Estratégico
  2. Planejamento Orçamentário
  3. Fluxo de Caixa projetado e realizado, métodos Direto e Indireto
  4. Fontes alternativas de captação de recursos internos e externos
  5. Precificação de Produtos, Mercadorias e Serviços
  6. Gestão Matricial de Resultados
  7. Mapeamento de Processos
  8. Implantação e gerenciamento de Novos Projetos
  9. Métodos de Comissionamento, etc.

Assim, a controladoria consegue definir padrões de controle, além de projetar resultados focados em seus objetivos estratégicos. Isso é feito também com a intenção de reduzir riscos.

A missão da controladoria implica integrar a missão das demais áreas de responsabilidade, e estas, com a missão da organização. Cada área de responsabilidade da organização possui sua própria missão, que precisa estar sintonizada com a missão da organização como um todo.


Gostou do artigo? Por que não o compartilha nas suas redes sociais?

Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar.