Treinamento e Capacitação

em treinamento tagg cursos, treinamento, concessionaria, consultoria, projetos, informatica

Ao capacitar o seu staff de maneira satisfatória, a empresa assegura a qualidade do produto final ao cliente, influenciando de maneira significativa os resultados. Através da implantação de programas sistemáticos de treinamento, pode-se proporcionar a melhoria do produto, além de serem dotados de forte apelo motivacional para a equipe, promovendo o desenvolvimento profissional espontânea e naturalmente. É comum nas corporações que o colaborador, após algum tempo de capacitação, busque melhores oportunidades no mercado, fazendo com que o empresário perca seu investimento. Todavia, não capacitar também tem o seu custo. E é bastante alto. Daí a importância da formação continuada nas empresas, promovendo constantes atualizações e reciclagens dos profissionais.

Quanto custa não capacitar

  • Atendimento incompleto ou não compatível com a expectativa da empresa e do cliente.
  • Perda de negócios.
  • Insatisfação de clientes.
  • Redução do valor da marca.
  • Não cumprimento de metas.
  • Alto índice de turnover.
  • Insatisfação do funcionário.
  • Custos com retrabalho.
  • Sobrecarga de alguns funcionários (via de regra, aqueles melhores preparados).
  • Redução da lucratividade.
  • Redução de faturamento.

O que o mercado está fazendo para melhorar na gestão e formar seus profissionais?

Segundo estudos realizados pelo Grupo Vistage Brasil:

  • Apenas 14% dos executivos brasileiros não tem problemas ao buscar profissionais qualificados.
  • Há falta de mão de obra qualificada para todos os níveis de função.
  • As maiores demandas são para profissionais com formação superior para a área de atuação da empresa (65%) e formação técnica (60%).

Uma pesquisa do Jornal Bom Dia Brasil mostrou onde está o emprego nas médias e grandes empresas. São setores onde sobram vagas porque falta qualificação e áreas onde o curso técnico já garante a contratação. O curso técnico é suficiente para abrir as portas de entrada no mercado de trabalho.
Entre as indústrias pesquisadas, 65% reclamam da falta de mão de obra especializada. As médias e grandes empresas procuram operadores

Exatamente o caso dessa empresa de automação de portões em Brasília. “A gente perde com nossa produtividade. A gente não consegue inovar com frequencia porque as pessoas não conseguem acompanhar essa demanda”, afirma a gerente de RH Clara Moreira.

A saída das empresas tem sido treinar os empregados: 81% fizeram investimentos em cursos dentro da própria empresa. O que também não é fácil, porque a maioria chega despreparada.

Agenda completa de cursos Agenda

 


Voltar Interessado?